© Nuno Perestrelo

Sistema de Progresso

O que é o sistema de progresso?

A progresso pessoal tem por objetivo ajudar o Pioneiro/Marinheiro a envolver-se de forma consciente e ativa no seu próprio desenvolvimento. Desta forma, aprende a comprometer-se com o seu crescimento, e automaticamente na sua educação.
Mas para o conseguir, procura-se que cada adolescente, através do sistema de progresso, atinja os objetivos educativos da 3.ª secção (Comunidade/Frota), adquirindo, conhecimentos, competências e atitudes (CCA). Assim o seu percurso de desenvolvimento é direcionado de forma individual, sem o forçar a escolher caminhos pré-determinados, tornando-se uma oportunidade de aprofundamento de: habilidades próprias, valorização pessoal e a descoberta vocacional.
Desta forma será um excelente auxiliar para ajudar cada adolescente a alcançar todo o potencial que está dentro de si, estimulando-o a ser e fazer cada vez mais e melhor.
O sistema de progresso visa o desenvolvimento integral e harmonioso do Pioneiro/Marinheiro, em todas as dimensões da sua identidade individual e pessoal, nas seguintes áreas: Físico, Afetivo, Caráter, Espiritual, Intelectual e Social, também conhecidas por FACEIS. São dimensões consideradas fundamentais na identidade pessoal de cada Pioneiro/Marinheiro, nas quais cada um deve progredir para atingir o seu máximo potencial. 

O escutismo é um jogo e o sistema de progressão pessoal funciona, de facto, como um jogo, existindo um caminho a ser feito, através de escolhas e opções pessoais.

O progresso está orientado por objetivos educativos, apresentando os seguintes componentes:

- Diagnóstico inicial - apresentação e conhecimento das CCA de cada aspirante ou noviço a Pioneiro/Marinheiro;

- Adesão - consciência pessoal do Pioneiro/Marinheiro no que diz respeito ao seu progresso e à sua preparação para a Promessa;

- Promessa - comprometimento pessoal e espontâneo do Pioneiro/Marinheiro, que após reflexão assume o compromisso de fazer parte da Comunidade/Frota.

- Escolha dos Trilhos - consciência e decisão pessoal do Pioneiro/Marinheiro no que diz respeito ao seu progresso e ao percurso a seguir para a conclusão dos objetivos. Em cada etapa o elemento tem de escolher um trilho de cada área de desenvolvimento em que sinta que é importante crescer. Depois de escolher o trilho, tem de o realizar e seguidamente validá-lo em Equipa e posteriormente em Conselho de Guias.

- Oportunidades Educativas - que são identificadas pelos Pioneiros/Marinheiros, com o apoio da equipa de animação, que permitem atingir determinados objetivos ao nível de crescimento pessoal;

- Relação Educativa - entre o elemento e o Dirigente possibilitando a negociação sobre o caminho a percorrer, as metas a atingir e a validação final;

- Diagnóstico, Avaliação e Reconhecimento - envolvendo os diversos intervenientes, os pares, os Dirigentes e outros organismos.

 

Desprendimento, Conhecimento, Vontade e Construção, são as etapas que compõem o progresso da 3.ª Secção.

Desprendimento 

Saber dar valor ao essencial da vida torna-nos puros. A capacidade de nos desprendermos do supérfluo, de absorvermos princípios de humanidade e humildade só nos poderá trazer felicidade.

1ª Etapa - Conhecimento 


Peça a peça, construímos bases para o nosso futuro. O que aprendemos sozinhos e com os outros hoje, será importante para o resto da nossa vida.

2ª Etapa - Vontade 


Vontade de ser mais e melhor, força que permite romper e irromper, quebrando o aparentemente fechado com vida nova.


3ª Etapa -  Construção 


O Pioneiro/Marinheiro, fortalecido na sua fé, torna-se construtor da Igreja.

[Para além dos trilhos e objetivos educativos, deveriam estar colocados exemplos de oportunidades educativas validadas a nível central que possam ajudar os Pioneiros/Marinheiros e seus Animadores na escolha e elaboração das suas próprias oportunidades educativas - o que acham?]


Físico
Desempenho
F 1. Testo de forma responsável os limites do meu corpo e pratico atividades físicas que me permitem conseguir um desenvolvimento equilibrado.
Auto-conhecimento
F 2. Aceito as características próprias do meu corpo e respeito as diferenças físicas entre as pessoas.
F 3. Reconheço que homens e mulheres têm características físicas diferentes e respeito os comportamentos e necessidades que vão surgindo.
Bem-estar físico
F 4. Faço escolhas saudáveis a nível da minha alimentação, repouso e atividades físicas.
F 5. Tomo as medidas necessárias para o meu bem-estar físico e ando aprumado.
F 6. Conheço os malefícios das substâncias e comportamentos de risco e evito-os.

Afetivo
Relacionamento e sensibilidade
A 1. Valorizo as minhas relações afetivas e demonstro equilíbrio na gestão de conflitos.
A 2. Comprometo-me com o bem-estar da minha família.
A 3. Reconheço que existem diversas sensibilidades estéticas e partilho os meus gostos.
A 4. Encaro com naturalidade a minha sexualidade e procuro integrá-la harmoniosamente na minha vida, respeitando-me a mim e aos outros.
Equilíbrio emocional
A 5. Ajo de forma ponderada e refletida, respeitando os sentimentos dos outros.
A 6. Reconheço quando me excedo e esforço-me por corrigir o meu comportamento.
Auto-estima
A 7. Reconheço as características da minha personalidade.
A 8. Reconheço que erro e comprometo-me a melhorar as minhas características menos positivas.
A 9. Aceito as minhas próprias limitações, esforçando-me sempre por melhorar.
A 10. Conheço bem as minhas capacidades e invisto no meu desenvolvimento.

Carácter
Autonomia
C 1. Escolho conscientemente as minhas referências e valores fundamentais.
C 2. Sou capaz de fazer opções e de reconhecer as suas implicações.
C 3. Estabeleço para mim, com regularidade, metas a atingir em várias áreas da minha vida.
Responsabilidade
C 4. Correspondo à confiança que em mim depositam.
C 5. Reconheço a importância das minhas tarefas, estabeleço prioridades e respeito-as.
C 6. Encaro os obstáculos sem desistir de encontrar soluções ou alternativas e reconhecendo as lições a tirar.
C 7. Assumo as minhas ações, aceitando as consequências das mesmas para mim ou para os grupos a que pertenço.
Coerência
C 8. Partilho e defendo aquilo em que acredito de forma serena e fundamentada.
C 9. Ajo, em cada dia, de acordo com as convicções que vou tomando para mim, tendo consciência do testemunho que dou aos outros.

Espiritual
Descoberta
E 1. Conheço e compreendo a vida dos profetas.
E 2. Conheço e percebo a vida de Jesus com os Apóstolos.
E 3. Reconheço que cada membro da Igreja é diferente e que isso é importante e enriquece a comunidade.
Aprofundamento
E 4. Vivo a oração como parte do meu quotidiano e participo nas celebrações comunitárias.
E 5. Conheço a perspetiva da Igreja sobre os temas principais a partir da fundamentação Bíblica.
E 6. Aprofundo as razões da minha fé no contacto com as outras religiões.
Serviço
E 7. Defendo a vida humana como um valor absoluto
E 8. Sei o que é ser “Sal da Terra e Luz do Mundo” e ponho-me ao serviço dos outros.

Intelectual
Procura do conhecimento
I 1. Procuro sempre aumentar os meus conhecimentos, diversificando as vivências.
I 2. Sei onde procurar a informação e seleciono-a de acordo com as minhas necessidades.
I 3. Conheço as minhas aptidões, sou capaz de optar por uma área profissional ou de estudo e identificar outros domínios de interesse pessoal.
Resolução de problemas
I 4. Sei avaliar as experiências que vivo e utilizo o que aprendo de forma criativa nas novas situações que enfrento.
I 5. Analiso problemas, proponho soluções e escolho a mais adequada.
Criatividade e expressão
I 6. Assumo o desafio de criar ideias e projetos inovadores em que relaciono os meus conhecimentos e gostos.
I 7. Apresento ideias e emoções de forma criativa, explorando diferentes técnicas e meios e adequando-as a quem me dirijo.

Social
Exercer ativamente a cidadania
S 1. Conheço os meus deveres e direitos e promovo que, à minha volta, os outros os conheçam.
S 2. Participo ativamente nas comunidades em que me insiro, intervindo na promoção de causas comuns.
S 3. Quando perco uma votação, aceito a decisão e trabalho nesse sentido.
Solidariedade e tolerância
S 4. Identifico situações em que posso ser útil na resolução ou minimização de um problema social.
S 5. Participo, sozinho ou em Equipa, na resolução ou minimização de um problema social.
S 6. Exponho as minhas ideias, respeitando e valorizando as dos outros.
Interação e cooperação
S 7. Valorizo as diferentes funções no Grupo e desempenho o melhor possível aquelas que me são confiadas.
S 8. Respeito as necessidades do grupo, nunca sobrepondo a minha liderança.

Ultima atualização 30.11.2016 Visualizações 28593
Voltar Partilhar