© Bruna Coelho

Maravilhas do Método

A finalidade do Movimento escutista é “contribuir para o desenvolvimento dos jovens ajudando-os a realizarem-se plenamente no que respeita às suas possibilidades físicas, intelectuais, sociais e espirituais, quer como pessoas, quer como cidadãos responsáveis e quer, ainda, como membros das comunidades locais, nacionais e internacionais”.

(in Constituição da Organização Mundial do Movimento Escutista – Artigo I)

Consegue fazê-lo através do sistema criado por B-P entretanto apurado e aprofundado durante mais de um século, a que damos o nome de Método Escutista. Este método, a nossa forma de educar, é único e genial e tem dados provas disso mesmo ao longo de mais de cem anos de existência. É o segredo de bem fazer Escutismo!

Neste Método, a partir da forma como as crianças, os adolescentes e os jovens se relacionam, são exploradas diferentes opções educativas que realçam as aprendizagens uns com os outros e potenciam experiências educativas e significativas, tais como:

  • o alargamento de horizontes;
  • o partir da imaginação para chegar à realidade;
  • o crescimento em pequenos grupos;
  • a interiorização de regras sociais;
  • o incentivo a ser cada vez melhor.
  • o ambiente privilegiado de aprendizagens;
  • a relação de confiança com o adulto.

Estas são as bases: as Sete Maravilhas do Método Escutista:


 

Em cada secção, cada uma destas “Sete Maravilhas do Método Escutista” deverá ser aplicada de modo distinto, de acordo com as caraterísticas próprias de cada faixa etária e tendo em conta o grau de autonomia, maturidade e responsabilidade de cada criança, adolescente ou jovem.

O Compromisso constitui, juntamente com o lenço e a Lei (valores), o elemento comum a todos os escuteiros do mundo.

A adesão a valores comuns é um elo facilitador da união e da compreensão entre povos, culturas e religiões distintas.

 

A Mística e Simbologia complementam-se para que exista um enquadramento espiritual, temático e simbólico, como bases à vida e vivências das atividades escutistas. O Caminheiro é chamado a viver integralmente em Cristo, o "Homem Novo", assumindo um lugar ativo na construção dos "novos céus e da nova terra".

As atividades ao ar livre proporcionam oportunidades de crescimento inquestionáveis. B.-P., no seu estilo visionário, indicava ainda que era pelo contacto com a Natureza que os escuteiros descobriam a importância de a respeitar e a preservar.

Por um lado, o pensamento de B.-P. reflete, de uma maneira muito simples e direta, a preocupações ambientais que caracterizam os tempos atuais, mantendo a essência da mensagem – a de preservar os meios em que temos o privilégio de viver. Por outro lado, impele o escuteiro a tomar consciência de que faz parte de uma obra maior e que, ao vivê-la, tem também a possibilidade de ir ao encontro de Deus e de si próprio, através da contemplação, da reflexão e da superação que a experiência da Natureza proporciona de formas sublimes.

 

O Escutismo, através do aprender fazendo, encoraja os jovens a participarem ativamente na sua própria educação. Esta participação, que se quer prática, deve ser estimulada desde o início, envolvendo os escuteiros na preparação, realização e avaliação das diversas atividades a que se propõem, constituindo-se como uma oportunidade de aprendizagem ímpar.

O Sistema de Patrulhas ajuda a dar forma ao método de educação natural e não formal pensado por B-P, na medida em que induz cada elemento a desenvolver-se pelo contacto natural com os outros.

O esforço em grande grupo e as tarefas individuais, tudo isso culmina em crescimento pessoal e coletivo aos mais diversos níveis da pessoa: em responsabilidade e solidariedade, em caráter e perseverança, em liderança e espírito de equipa, em democracia e escolha, em trabalho e ideias comuns, e claro, em camaradagem, cumplicidade e amizade!

O Sistema de Progresso tem como principal objetivo envolver o Caminheiro/Companheiro, de forma consciente e ativa, no seu próprio desenvolvimento, estando, assim, comprometido com o seu crescimento. É um sistema centrado no indivíduo e que considera as características de cada um. 

No escutismo o Dirigente assume a responsabilidade da educação integral dos jovens, através da aplicação do método escutista. Um dos pilares fundamentais do método é a relação de proximidade afetiva e pedagógica que se estabelece entre o adulto e os jovens. Neste sentido, o dirigente é chamado a promover a autonomia dos seus elementos, de acordo com a respetiva maturidade, tendo consciência de que é sempre um exemplo.

Ultima atualização 30.11.2016 Visualizações 9387
Voltar Partilhar