© Gonçalo Vieira

Ser Escuteiro

Ao entrar para os Escuteiros, não entra apenas para o Agrupamento nem para o CNE, entra para um movimento mundial que hoje conta com cerca de 28 milhões de Escuteiros em mais de 160 países e territórios do mundo. Mais de 300 milhões de pessoas já viveram o ideal escutista, desde que o Escutismo foi fundado, em 1907, por Lord Baden-Powell of Gilwell, afetuosamente conhecido em todo o mundo como B-P.



É viver um ideal que se resume em três Princípios. É viver de acordo com uma Lei com 10 artigos. É comprometer-se consigo próprio e com os outros a ser melhor, através da Promessa.

Princípios do CNE
O Escuta orgulha-se da sua Fé e por ela orienta toda a sua vida.
O Escuta é filho de Portugal e bom cidadão.
O dever do Escuta começa em casa.

Lei do Escuta
1. A Honra do Escuta inspira confiança.
2. O Escuta é Leal.
3. O Escuta é útil e pratica diariamente uma boa ação.
4. O Escuta é amigo de todos e irmão de todos os outros Escutas.
5. O Escuta é delicado e respeitador.
6. O Escuta protege as plantas e os animais.
7. O Escuta é obediente.
8. O Escuta tem sempre boa disposição de espírito.
9. O Escuta é sóbrio, económico e respeitador do bem alheio.
10. O Escuta é puro nos pensamentos, nas palavras e nas ações.

Promessa
Prometo, pela minha honra e com a graça de Deus, fazer todo o possível por:
- Cumprir os meus deveres para com Deus, a Igreja e a Pátria;
- Auxiliar o meu semelhante em todas as circunstâncias;
- Obedecer à Lei do Escuta.

Cada Escuteiro encontra-se integrado numa Patrulha (2.ª Secção), numa Equipa (3.ª Secção) ou numa Tribo (4.ª Secção). Caso seja Escuteiro Marítimo, integra-se – respetivamente – numa Tripulação, numa Equipagem ou numa Companha. Aí, o escuteiro é chamado – assim como todos os outros elementos – a assumir um cargo ou uma função, pela qual é responsável e à qual te deves dedicar empenhadamente, sob a coordenação do teu Guia.

Ser Escuteiro é viveres coerentemente com a Fé e o ideal que assumiste em cada momento da tua vida, onde e com quem quer que te encontres.
Ser exemplo de aprumo e rectidão, ser digno de confiança, estar alerta e colocar-se ao serviço dos que necessitam, são elementos que distinguem um Escuteiro na multidão. O teu desafio é seres este Escuteiro que se distingue na multidão, e, para tal, desafiamos-te a criares o hábito de diariamente praticar uma boa-acção (não é cumprires os teus deveres; isso são deveres, deves cumpri-los... é fazer algo mais, algo de tua iniciativa para ajudar ou satisfazer alguém...).

Ser Escuteiro é fazer parte de uma fraternidade mundial, com cerca de 28 milhões de Escuteiros, espalhados por quase todos os países e territórios do mundo. É fazer parte de um movimento por onde já passaram cerca de 300 milhões de pessoas de todo o mundo, de muitas culturas e religiões. Em Portugal, existem cerca de 80 mil Escuteiros.

O Agrupamento é o grupo de Escuteiros, encontra-se inserido numa Paróquia, fazendo parte da Igreja local e – com esta – da Igreja Universal.
No Agrupamento, os Escuteiros organizam-se por Secções, consoante as idades. Assim, existem os Lobitos (6-10 anos) que vivem na Alcateia (1.ª Secção), os Exploradores (10-14 anos) que vivem na Expedição (2.ª Secção), os Pioneiros (14-18 anos) que vivem na Comunidade (3.ª Secção) e os Caminheiros (18-22 anos) que vivem no Clã (4.ª Secção). Acima dos 22 anos existem os Dirigentes e os Caminheiros ou outros candidatos que se estão a preparar para serem Dirigentes. Cada Secção tem uma Equipa de Animação, composta por Dirigentes ou Candidatos a Dirigentes, existindo ainda – ao nível geral do Agrupamento – um Chefe de Agrupamento (e seu Adjunto), um Assistente de Agrupamento (por regra, o Pároco) e um Secretário e um Tesoureiro de Agrupamento. Alguns Agrupamentos são Agrupamentos de Escuteiros Marítimos, dedicando-se de uma forma especial a atividades eminentemente marítimas. Ali, os nomes são algo diferentes na 2.ª, 3.ª e 4.ª Secções: a 2.ª Secção é a Flotilha, onde os Moços se organizam em Tripulações; a 3.ª secção é a Frota, onde os Marinheiros se organizam em Equipagens; e a 4.ª Secção é a Comunidade, onde os Companheiros se organizam em Companhas.

Ultima atualização 16.11.2016 Visualizações 3581
Voltar Partilhar