Plantar árvores autóctones e aprender a fazê-lo - Fev. 2018

Plantar árvores autóctones e aprender a fazê-lo

Lisboa, 27 de fevereiro de 2018

 O Corpo Nacional de Escutas, Escutismo Católico Português, está a desenvolver uma atividade de reflorestação em todo o país. “Um Escuteiro, uma árvore”, é o mote para uma iniciativa que vai plantar sobreiros, carvalhos, medronheiros e pinheiro-bravo.

Esta iniciativa ocorre nos fins de semana 3, 4 e 10, 11 de março. Albufeira, Aveiro, Braga, Bragança, Castelo Branco, Évora, Lamego, Leiria, Lisboa, Portalegre, Porto, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu, são alguns dos locais onde este projeto pedagógico, assente no projeto internacional “Trees for the World”, vai decorrer.

Esta atividade vive para além destas datas já que cada agrupamento recebe plantas tratadas para serem lançadas à terra, mas acompanhadas de um manual de plantação com regras e processos que garantem a eficácia da intervenção. As crianças e jovens ficam munidos de informação e condições que lhes permitem manter esta iniciativa no tempo, respeitando os melhores períodos de plantação de cada uma das plantas.

A eficácia, o conhecimento e a aplicação da oitava maravilha do método escutista, de intervenção e interação com a comunidade, são o mote desta atividade escutista que conta com o apoio da The Navigator Company na disponibilização de árvores destas quatro espécies autóctones e dos manuais e acompanhamento para a sua plantação.

Esta parceria surge na sequência de uma primeira atividade em julho no Acampamento Nacional de Escuteiros (ACANAC) onde os jovens trabalharam o cuidado com a casa comum através do projeto, hoje transformado em clube, “Protetores da Natureza”, que envolveu os técnicos da empresa no desenvolvimento de jogos que preparam estes escuteiros para a defesa da floresta e proteção e equilíbrio das plantações.

Por se tratar de um projeto pedagógico, que implica o levantamento e identificação das necessidades, esta iniciativa perdura para além destas datas, uma vez que integra os objetivos dos agrupamentos e dos seus elementos.

Plantar árvores autóctones, de forma a cobrir todo o território de forma eficaz, e armazenando conhecimento e prática dotando os escuteiros deste perfil é o objetivo conjunto.

O CNE é o maior movimento de voluntários e de jovens do país e por isso garante de capacidade de implementação deste projeto.

Nota: se lhe for possível acompanhar uma destas atividades e daí fazer reportagem, entre em contacto com a nossa equipa.

Ultima atualização 10.05.2018 Visualizações 1386
Voltar Partilhar