“Desafio”: nome masculino
Ato ou efeito de desafiar ou chamar alguém para combate; provocação.
Incitação; estímulo.
Despique entre dois cantores.
Duelo; luta.
Desporto - competição desportiva; jogo.

in.  https://www.priberam.pt 

Um dos principais avanços com a implementação do programa educativo no Caminheirismo é, sem dúvida, o Desafio. Para além de ser uma novidade no percurso do Caminheiro, apresenta-se como uma ferramenta decisiva na aproximação do mesmo à sociedade, levando a que este tenha um papel fundamental na mesma e que realize o objetivo de ser ativo nela.

Caminheiro/Companheiro

Na proposta do programa educativo, assistimos a uma “novidade” que ainda o é para muitos. O Desafio aparece assim como uma etapa que todos os caminheiros/companheiros devem incluir na fase final da sua caminhada, mais propriamente na fase da Partida do sistema de progresso.

Como a própria definição da palavra indica, os caminheiros/companheiros  são desafiados a fazer mais. São chamados a dar um importante contributo à comunidade, onde se espera que dêem os primeiros passos numa caminhada consciente de participação ativa na sociedade, esta que é a principal finalidade educativa do programa educativo do CNE.

Pretende-se que o Caminheiro/Companheiro realize um compromisso com uma causa pessoal, atendendo aos seus gostos e vontades, numa acção de serviço ou voluntariado fora do CNE.

Aproximação à sociedade

Estando o Caminheiro/Companheiro na fase final do seu sistema de progresso e na fase final do programa educativo, com a chegada aos 22 anos, o Desafio aparece como rampa de lançamento para a sociedade, que é um apelo aos jovens. Aparece nesta fase, com um período de 3 a 6 meses, mantendo um contacto regular entre o caminheiro/companheiro com o seu clã. Fazendo a ponte e dando testemunho das vivências e experiências do desafio. Para além de motivar os elementos do clã a que um dia também realizem o seu desafio é-lhe pedido que embora mais distante também esteja presente marcando uma diferença positiva no seu clã.

A escolha é pessoal e deve estar de acordo aos objectivos que cada um tem para si e para a sua aproximação à sociedade. Assim a escolha do local, o tipo de voluntariado ou serviço a realizar deve ser de acordo com a consciencia de cada um, assim bem como a possibilidade de fazer um desafio no estrangeiro.

Mas, afinal em que consiste esta proposta?

O quê?

O Desafio que é proposto ao Caminheiro pretende que haja um compromisso com uma causa pessoal, numa acção de serviço ou voluntariado, preferencialmente numa associação fora do CNE (é importante ser fora do CNE, uma vez que será possível mais tarde fazer parte de uma equipa de animação no movimento).

Onde?

Numa associação de voluntariado que não seja o CNE (preferencialmente). Na Vila ou Cidade de origem, em Portugal ou no estrangeiro. O importante éque seja escolhida pelo Caminheiro e que vá ao encontro dos objetivos pessoais do mesmo.

Quando?

Durante a etapa da Partida do sistema de progresso do Caminheiro.

Quanto tempo?

No mínimo de três meses mas pode ir até aos seis meses.

E o Clã?

Provavelmente, durante o Desafio, o Caminheiro terá uma menor possibilidade de participação, na vida do Clã e da sua Tribo. No entanto, esta vivência será muito enriquecedora para ele, durante esse tempo, e sem dúvida será um estímulo para o Clã. Apresentando ao Clã o seu Desafio, vai vivê-lo de forma consciente. Apesar de este ser um projecto individual, deve dar testemunho do mesmo a todos os seus irmãos caminheiros no Clã. Todos saem a ganhar da partilha de experiências, dos relatos e das discussões, sobretudo porque se revêem, na prática, naquilo que é ser Caminheiro integrado na Sociedade, onde se aplica tudo o que se foi aprendendo e vivendo durante a caminhada em Clã! Esta partilha pode marcar a diferença positiva na caminhada dos irmãos mais novos do Clã, que poderão ver em no Caminheiro que realizou o seu Desafio um exemplo próximo a seguir.

Objetivos do contacto com a sociedade?

O programa educativo prevê como objetivo final do Caminheirismo enviar jovens ativos para a sociedade. Desta forma é feita a primeira abordagem de intervenção e de ligação, dando sempre conhecimento ao clã.

Papel do Chefe de Clã?

Esclarecer, informar e orientar. Deve manter um contacto permanente com o Caminheiro, dando apoio quer na fase da escolha, mas também no acompanhamento à realização do Desafio. Faz a ponte para o testemunho com o Clã.

Passos para o Desafio

Por onde começar? Esta é muitas vezes a primeira pergunta que os caminheiros/companheiros realizam. A pensar nisto foram lançados oito passos para ajudar a que o percurso e a escolha seja mais fácil e que vá ao encontro da vontade do Caminheiro/Companheiro. Já tens o teu desdobravél? Podes descarregar aqui.

Ultima atualização 24.11.2016 Visualizações 10068
Voltar Partilhar