© Gonçalo Vieira

Perguntas frequentes

Quem são os Adultos no Escutismo?
São todos os Dirigentes e Candidatos a Dirigente e todas as pessoas que se identificam plenamente com o ideário do CNE e nele exercem uma ação voluntária em prol da educação das crianças e jovens.

Quando é que foram aprovados os Documentos “Adultos no Escutismo” e “Sistema de Formação de Adultos no Escutismo”?
Estes documentos foram aprovados no CNR a 24/25 Nov. 2012, e retificados e completados no CNP de 25 maio 2013.

Qual é a idade mínima para se ser Candidato a Dirigente?
20 anos.

Quais as habilitações mínimas que um Candidato a Dirigente deverá ter?
Deverá ter a escolaridade obrigatória exigida ao tempo em que frequentava o ensino.

O que é um Dirigente Permanente?
É um Dirigente do CNE que exerce funções profissionais na Associação sendo-lhe atribuída uma remuneração salarial.

Quais são os três processos/elementos na gestão de adultos no CNE?
Nomeação, Animação e a Avaliação.

No âmbito da política de gestão dos adultos, o que é a nomeação?
A nomeação é o ato pelo qual o CNE atribui a cada adulto no escutismo um cargo, função ou tarefa específicos.

No âmbito da política de gestão dos adultos, o que é a animação?
A animação consubstancia-se na motivação e acompanhamento que o CNE consagra a cada Adulto no Escutismo.

No âmbito da política de gestão dos adultos, o que é a avaliação?
A avaliação constitui um importante instrumento de promoção do desenvolvimento pessoal do Adulto no Escutismo em como uma ferramenta ao serviço da busca por este da excelência no desempenho do seu papel na missão educativa do CNE.

Que etapas engloba o compromisso dos adultos no CNE?
Adesão, Promessa de Dirigente e Aceitação de Mandato.

O que é o ato de aceitação de mandato?
É o ato de assunção de cargos, funções ou tarefas através do qual o Adulto no Escutismo aceita as atribuições e condições associadas. Nos cargos eletivos existe uma tomada de posse, nos outros casos pode assumir um caracter mais ou menos formal, consoante o entendimento entre as partes e a conveniência local.

Qual é a finalidade da Formação no CNE?
Visa dotar o CNE de Dirigentes capazes para o exercício e a vivência da relação educativa preconizada no método escutista bem como para o testemunho autêntico da vivência cristã.

Quem tem direito à formação no CNE?
Todos os Dirigentes e Candidatos a Dirigente.

Quem detém responsabilidades no Sistema de Formação?
Todos os órgãos da Associação detêm responsabilidades no SFAE. Ao nível local é a Direção do Agrupamento sob coordenação do Chefe de Agrupamento. Ao nível regional é a Junta Regional na qual está delegada a responsabilidade da preparação, organização e dinamização dos Encontros Iniciais e do Percurso Inicial de Formação. Ao nível nacional é a Junta Central que prepara, organiza e dinamiza toda a Formação Contínua.

A quem compete velar pela qualidade da formação no CNE?
Compete à Junta Central velar pela qualidade da formação emanando as orientações tidas por adequadas e promovendo a produção das ferramentas que se mostrem necessárias.

No âmbito da gestão do sistema de formação quais são as principais responsabilidades da Direção de Agrupamento?
No recrutamento, seleção e acolhimento de Candidatos a Dirigentes, na formação e acompanhamento dos candidatos a dirigentes e na avaliação e acompanhamento do desempenho e formação dos Adultos no Escutismo.

No âmbito da gestão do sistema de formação quais são as principais responsabilidades do Chefe de Agrupamento?
Garantir que todos os Dirigentes do Agrupamento elaboram e reveem anualmente os respetivos planos pessoais de formação, orientar os Dirigentes na escolha de oportunidades formativas a frequentar, acompanhar o desempenho dos CD e Dirigentes em contexto de formação e validar a participação dos formandos nas oportunidades formativas que o exijam.

No âmbito da gestão do sistema de formação quais são as principais responsabilidades da Junta Regional?
Aferir as necessidades de formação a nível regional e providenciar formação que colmate essas falhas, garantir aos candidatos a dirigentes e dirigentes (no quadro da delegação de competências da Junta Central) a possibilidade de concretizarem os respetivos percursos formativos, aprovar, providenciar e divulgar uma oferta de formação diversificada nas várias áreas, nomear as equipas de formação dos cursos e outras ações de formação.

Quantos percursos de formação existem no Sistema de Formação?
Existem 2: Percurso Inicial de Formação e Percurso de Formação Contínua.

O que é o recrutamento interno?
Considera-se recrutamento interno o recrutamento de Caminheiros/Companheiros do CNE que tenham recebido a Partida, ou atingido a idade máxima definida para a permanência no Clã/Comunidade.

O que é o recrutamento externo?
Considera-se recrutamento externo o recrutamento de todos os indivíduos (com ou sem percurso escutista) que não tenham recebido a Partida, ou atingido a idade máxima definida para a permanência no Clã/Comunidade.

Quais são as fases do recrutamento de Dirigentes?
Captação, Convite, Encontro Inicial, Apresentação, Integração, Percurso Inicial de Formação e a Promessa de Dirigente.

Quem faz o convite ao possível futuro Candidato a Dirigente?
O Chefe de Agrupamento.

Pode haver recrutamento para Dirigentes fora do Agrupamento?
Não, todo o recrutamento é feito com base no agrupamento local, não pode haver recrutamento para Dirigentes diretamente através das estruturas de núcleo, regionais ou nacionais.

O Encontro Inicial faz parte do Percurso Inicial de Formação?
Não, é um momento prévio ao mesmo.

Quando é que se realiza o Encontro Inicial (EI)?
Realiza-se previamente ao Percurso Inicial de Formação.

Para quem é obrigatório frequentar o Encontro Inicial?
Para todos quantos desejam integrar um Agrupamento / Equipa de Animação, sejam eles provenientes do recrutamento interno ou externo.

Quais são os módulos obrigatórios do Encontro Inicial?
São 4: O Movimento Escutista e o CNE, o CNE-Movimento da Igreja, A Missão do Escutismo e O Adulto no Escutismo.

Qual a duração de um Encontro Inicial?
Um dia.

Para além dos módulos obrigatórios, que outros momentos estão previstos num Encontro Inicial?
Apresentação de testemunhos de Dirigentes de referência e/ou Candidatos que estejam em fase mais avançada e momentos de convívio/partilha com outros participantes e formadores.

A quem compete a seleção dos participantes ao Encontro Inicial?
Aos agrupamentos.

Qual o número máximo de participantes permitidos no Encontro Inicial?
32 participantes.

O que é a Apresentação?
É o ato de apresentação pública do novo Candidato a Dirigente perante o Agrupamento ou comunidade eclesial, segundo conveniência local, realizado, por principio, no início do ano escutista, após frequência do EI e antes do início de funções numa Unidade.

Quando (em que momento) é que um adulto interessado em ingressar/aderir ao CNE se torna Candidato a Dirigente?
Quando faz a Apresentação no Agrupamento e após ter ido ao Encontro Inicial.

A Apresentação / Adesão tem ritual próprio?
Não. Cada Agrupamento decide a forma que quer dar a este momento.

A partir de quando os Candidatos a Dirigente usam um distintivo de CD?
A partir do momento em que fazem a sua apresentação/adesão ao agrupamento.

Os Noviços a Dirigente podem usar o seu lenço de caminheiros?
Podem.

Os Noviços a Dirigente podem usar os seus distintivos e insígnias de caminheiro na camisa quando se tornam Candidatos a Dirigente?
Não, retiram todas insígnias de progresso e de especialidades e os distintivos de tribo ou companha.

Os antigos caminheiros, agora aspirantes a Dirigente podem usar o seu lenço?
Não podem.

O que é o Percurso Inicial de Formação?
O PIF constitui a formação básica e necessária à investidura como Dirigente do CNE. É constituído por dois anos escutistas de formação (divididos entre Discernimento e Estágio), e poderá ter um período máximo de realização de 3 anos.

Qual o nome do primeiro período (seis meses a um ano) do Percurso Inicial de Formação?
Discernimento

Qual o nome do segundo período (seis meses a um ano) do Percurso Inicial de Formação?
Estágio

Que nome se dá ao Dirigente que é chamado a acompanhar um Candidato a Dirigente durante o seu Percurso Inicial?
Tutor Local

Quem nomeia o Tutor Local?
O Chefe de Agrupamento.

Quem poderá ser nomeado Tutor Local?
O Chefe de Agrupamento, O Chefe de Unidade onde o candidato será inserido ou um membro da Equipa de Animação (desde que Dirigente).

Para se ser Tutor Local de um Candidato é necessária alguma formação?
Sim, quem for nomeado Tutor Local terá que frequentar obrigatoriamente o Encontro Inicial de Tutores.

Quais são as principais tarefas de um Tutor Local no período de Discernimento?
Colaborar com o Candidato a Dirigente na elaboração do respetivo Diagnóstico e Plano de Desenvolvimento Pessoal Escutista e no desenvolvimento deste.

Quais os momentos identificados no Discernimento, para além da integração numa equipa de animação?
São 3: Iniciação á Pedagogia Escutista, Plano de Desenvolvimento Pessoal Escutista e Maturidade Cristã.

Quais os momentos identificados no Estágio, para além da integração numa equipa de animação?
São 3: Formação Geral de Pedagogia Escutista, Plano de Formação Específico e Enriquecimento.

Durante o Estágio, o Candidato a Dirigente mantém-se numa equipa de animação?
Sim, mantem.

Durante o Estágio, o Candidato a Dirigente continua a ser acompanhado por um Tutor Local?
Sim, continua a ser acompanhado pelo mesmo Tutor Local da fase de Discernimento a não ser que existam circunstâncias que obriguem a uma mudança de Tutor.

Quem nomeia o Diretor de Percurso (PIF)?
A Junta Regional, através do Secretário Regional dos Adultos e/ou Formação

O Percurso Inicial tem que ser obrigatoriamente identificado por um patrono?
Não é obrigatório mas é aconselhável.

Um Formador pode assegurar a direção de um percurso (PIF)?
Não, só um Diretor de Formação pode assegurar a direção de um percurso.

O SRRA (Secretário Regional dos Recursos Adultos) pode assegurar a direção do PIF?
Sim, desde que coadjuvado por um Diretor de Formação.

Quais as tarefas/funções do Diretor do PIF?
Organizar o PIF, Providenciar e organizar os diversos componentes do PIF, nomear os responsáveis pela IPE e pela FGPE, assegurar a organização dos módulos de formação obrigatórios do enriquecimento e velar pela existência dos demais, organizar os tutores e assegurar o respetivo acompanhamento e coordenação, providenciar os recursos humanos logísticos e necessários e elaborar o relatório do PIF congregando os relatórios parcelares.

O que é o PDPE?
Consiste num plano de formação pessoal desenhado para assegurar a maturidade pessoal do Candidato a Dirigente, através da realização de um diagnóstico prévio com base nos Objetivos Educativos Finais do Programa Educativo.

Quem realiza o PDPE?
O Candidato a Dirigente com a colaboração do seu Tutor.

O que se deve ter presente na formulação do PDPE?
A formulação do PDPE deve estabelecer objetivos, metas concretas e a forma de as atingir (com base no Diagnóstico que foi efetuado), designadamente através da frequência de oportunidades formativas formais, da formação através do exercício de funções ou responsabilidades específicas, ou outras formas que se mostrem adequadas e exequíveis.

Qual a duração da Iniciação à Pedagogia Escutista?
A IPE tem a duração de um fim-de-semana.

Quais são os conteúdos da Iniciação à Pedagogia Escutista?
O Método Escutista e Organização da Unidade

Qual a principal finalidade da Iniciação à Pedagogia Escutista?
Facultar um conhecimento genérico e ferramentas básicas em termos de pedagogia escutista.

Quem pode dirigir a IPE?
Um Formador ou Diretor de Formação.

Qual o número máximo de formandos de uma IPE?
24 formandos.

Qual a duração da Formação Geral de Pedagogia Escutista (FGPE)?
Tem a duração de dois fins-de-semana, um dos quais em regime de acampamento.

É obrigatório haver um acampamento no FGPE?
Sim, um dos fins-de-semana tem que ser em regime de acampamento.

Quais são os conteúdos da FGPE?
Os conteúdos são centrados na pedagogia escutista com incidência na formação prática sobretudo a metodologia do projeto e as suas fases

O complemento de formação marítima na FGPE é obrigatório para todos os Candidatos a Dirigente?
Não, só é obrigatório para os candidatos a dirigente que sejam originários de agrupamentos marítimos. Contudo, os demais candidatos poderão inscrever-se se assim o desejarem (e em função das vagas disponíveis, dando sempre prioridade aos candidatos marítimos, para quem estre complemento é obrigatório).

Quem pode dirigir a FGPE?
Um Diretor de Formação.

Qual o número máximo de formandos de uma FGPE?
24 formandos.

O que é o PFE?
Consiste num plano de formação pessoal desenhado para assegurar ao Candidato a Dirigente o domínio das competências, constantes de um perfil pré-determinado, associadas e necessárias ao exercício da função de Dirigente.

Em que fase do Percurso Inicial de Formação se insere o Plano de Formação Específico?
No Estágio, segundo ano do PIF.

O Plano de Formação Específico é elaborado com base numa ferramenta. Como se denomina essa ferramenta?
Matriz de competências (onde se encontram definidos perfis, seja o de Dirigente do Corpo Nacional de Escutas, seja o associado aos mais diversos cargos e funções).

Quem intervém na elaboração do plano de formação específico?
O Candidato a Dirigente em conjunto com o Tutor Local.

Qual o objetivo do Enriquecimento?
O Enriquecimento tem como objetivo adquirir conhecimentos de temas diversificados e ligados ao escutismo e visa colmatar lacunas que o Candidato a Dirigente tenha identificado. Visa assim a consolidação formativa do Candidato a Dirigente em diversas áreas temáticas.

Quais são as principais áreas formativas da área do enriquecimento?
Áreas Pedagógica, Educação para a Fé, Recursos de Animação, Recursos Técnicos e Segurança e Bem-Estar em Campo.

Qual o mínimo de horas de formação necessárias no Enriquecimento?

  • Dezasseis horas de formação, divididas da seguinte forma:
  • Dez horas nos módulos de formação obrigatórios de cada área;
  • Seis horas nos módulos de formação optativos, devendo estes ser de áreas distintas.

 

O que é a Maturidade Cristã?
É a capacidade pessoal de dar testemunho de Cristo de forma esclarecida, amadurecida e consistente, como é próprio de quem completou a Iniciação Cristã (Batismo, Confirmação e Eucaristia).

O que deverá promover a Maturidade Cristã?
Os Candidatos a Dirigente que não tiverem completado a Iniciação Cristã (Batismo, Confirmação e Eucaristia), deverão, durante o Discernimento, ser convidados e motivados a completá-la de modo a poderem exercer com total propriedade a missão eclesial que lhes será confiada, podendo esse caminho prolongar-se durante, e mesmo após, o Estágio, de acordo com critérios e circunstâncias pastorais locais.

De quem é a responsabilidade pela Maturidade Cristã?
É uma responsabilidade partilhada por todos os intervenientes, contudo o convite, motivação e acompanhamento referentes a esse caminho cumprem ao Assistente de Agrupamento, bem como a todos os Dirigentes do Agrupamento, num quadro de vivência comunitária da Fé e comunhão eclesial.

O que é a Promessa de Dirigente?
É um compromisso solene e definitivo do Candidato a Dirigente, que assim se torna Dirigente e que é realizado perante a comunidade eclesial onde está inserido o Agrupamento.

Quais são os requisitos para que um Candidato a Dirigente possa fazer a sua promessa?
Cumprimento do Perfil do Dirigente, aprovação na Formação Geral de Pedagogia Escutista e conclusão e aprovação no Estágio.

 

Quando é que um Dirigente inicia o seu percurso pessoal de formação contínua?
Após a sua promessa de Dirigente. Assim que se torna Dirigente.

Quais são os percursos formativos no percurso de formação contínua?
Percurso Formativo de Aprofundamento Pedagógico e Percursos Formativos de Especialização Associativa.

Dentro do percurso de aprofundamento pedagógico podemos encontrar o percurso de…?
Educadores.

Dentro do percurso de Especialização Associativa podemos encontrar os percursos de… ?
Formadores e Gestores.

O Percurso de Educadores destina-se sobretudo à formação para…?
Chefe de Unidade da 1.ª, 2.ª, 3.ª ou 4.ª

O Percurso de Formadores destina-se à formação para…?
Formador e Diretor de Formação

O Percurso de Gestores destina-se à formação para…?
Animador Local e Animador Regional.

É necessário concluir o percurso de educadores para realizar o percurso de formadores?
Sim, a conclusão do percurso de formadores exige a conclusão prévia do percurso de educadores.

O tutor local pode intervir no Percurso de Formação Contínua?
Não, essa intervenção cabe ao Tutor Regional/Nacional.

Quais são os requisitos para se ser Tutor Regional/Nacional?
Ser Formador do CNE ou estar qualificado como Tutor e ter experiência comprovada.

Onde intervém o Tutor Nacional?
No Percurso de Formadores para a obtenção da Insígnia de Madeira de 3 e 4 contas.

Para se ter direito à utilização da Insígnia de Madeira de duas contas é necessário concluir o percurso de?
Educadores.

Para se ter direito à utilização da Insígnia de Madeira de três contas é necessário concluir o percurso de?
Formadores (1º nível – Formador)

Posso usar a Insígnia de Madeira de 4 contas, por isso sou…?
Diretor de Formação.

Se concluir o percurso de gestor posso usar uma Insígnia de Madeira de duas contas?
Não, a partir de Maio de 2013, foi decidido que só poderá usar a Insígnia de Madeira de duas contas caso tenha obtido os créditos no percurso de educadores exigido para tal.

Quanto tempo após a Promessa de Dirigente poderei obter a Insígnia de Madeira de 2 contas?
2 anos completos.

Quanto tempo após a obtenção da Insígnia de Madeira de 2 contas poderei obter a Insígnia de Madeira de 3 contas?
2 anos completos.

Quanto tempo após a obtenção da Insígnia de Madeira de 3 contas poderei obter a Insígnia de Madeira de 4 contas?
2 anos completos.

Ultima atualização 28.11.2016 Visualizações 470
Voltar Partilhar