O Adulto no Escutismo no Corpo Nacional de Escutas é pessoa adulta que, identificando-se plenamente com o ideário do Corpo Nacional de Escutas, neste exerce uma ação voluntária em prol da educação das crianças e jovens, ação que pode ser diretamente educativa junto dos mesmos ou que pode ser de suporte àquela ação educativa.

O Adulto no Escutismo no Corpo Nacional de Escutas
São Adultos no Escutismo no Corpo Nacional de Escutas os Candidatos a Dirigente e os Dirigentes.

Perfil do Candidato a Dirigente do Corpo Nacional de Escutas
O Candidato a Dirigente é um adulto que, depois de acolhido por uma estrutura local do CNE, faz um percurso formativo adequado, previsto em regulamentação aplicável, visando tornar-se Dirigente.

Constituem requisitos para se ser Candidato a Dirigente do Corpo Nacional de Escutas os seguintes:

(i) Idade

A idade mínima para admissão como Candidato a Dirigente no Corpo Nacional de Escutas é de 20 anos.

(ii) Capacidade

  • Ter a saúde, disponibilidade e o tempo suficiente para assumir e concretizar com eficiência e eficácia as responsabilidades que lhe serão confiadas;
  • Não sofrer de deficiência mental, nem de doença mental incapacitante do estabelecimento de uma relação educativa ou da assunção plena de responsabilidades.

(iii) Habilitações

Possuir a escolaridade obrigatória exigida ao tempo em que frequentava o sistema de ensino.

(iv) Conhecimentos

  • Conhecer a Lei do Escuta e os Princípios do Corpo Nacional de Escutas;
  • Conhecer a Missão do Escutismo;
  • Conhecer a Proposta Educativa do Corpo Nacional de Escutas.

(v) Competências

Demonstrar maturidade, em especial no que diz respeito à retidão de carácter, ao desenvolvimento emocional, à integração social, às relações entre ambos os géneros, ao diálogo intergeracional, à convivência intercultural, à capacidade de atuar e formar equipa com os seus pares, e ao relacionamento com as crianças e os jovens.

(vi) Atitudes

  • Ter bom comportamento moral e cívico*;
  • Professar e praticar a fé católica, dando dela testemunho coerente*;
  • Cumprir os Estatutos e Regulamentos do CNE;
  • Velar pela sua própria formação e desenvolvimento pessoal;
  • Mostrar respeito pela natureza e gosto pela vida ao ar livre;
  • Dar testemunho de serviço desinteressado;
  • Esforçar-se por ser exemplo e modelo de vida;
  • Identificar-se com a Proposta Educativa do CNE;
  • Estar comprometido com a atualização contínua dos conhecimentos, competências e atitudes necessárias ao desempenho da sua missão no Corpo Nacional de Escutas;
  • Demonstrar uma atitude intelectual construtiva e criativa.

* De verificação prévia.

Perfil do Dirigente do Corpo Nacional de Escutas
O Dirigente é um adulto que, depois de recrutado por uma estrutura local do CNE e de ter realizado um percurso formativo, previsto em regulamentação aplicável, enquanto Candidato a Dirigente, e no qual demonstrou reunir as condições específicas e os conhecimentos, competências e atitudes adequados à função de adulto na relação educativa direta com as crianças e jovens, realizou a sua Promessa de Dirigente.

Constituem requisitos específicos para se ser Dirigente no Corpo Nacional de Escutas, em acumulação – quando se aplique – com os estatuídos para os Candidatos a Dirigente, os seguintes

(i) Formação

Realizar com aproveitamento o percurso formativo previsto para ser Dirigente no Corpo Nacional de Escutas.

(ii) Compromisso

Assumir e viver, no quadro dos compromissos que o Corpo Nacional de Escutas propõe, a missão de educador pedagógico do Corpo Nacional de Escutas, nas funções que lhe forem atribuídas, e a sua missão eclesial de evangelização, em cumprimento do sacerdócio batismal.

(iii) Conhecimentos

  • Conhecer o Programa Educativo do Corpo Nacional de Escutas;
  • Possuir uma formação cristã católica que lhe permita uma vivência da fé esclarecida e esclarecedora.

(iv) Competências

Manifestar as competências pessoais, definidas em documento específico, propícias e adequadas à missão de educador, em termos de aplicação do método escutista e participação na vida da associação, de acordo com o cargo ou a função que desempenha.

(v) Atitudes

  • Demonstrar fidelidade aos Princípios e valores do Corpo Nacional de Escutas;
  • Ter intenção educativa e mostrar-se comprometido com a prossecução da finalidade educativa do Corpo Nacional de Escutas;
  • Promover a segurança e bem-estar em todas as dimensões da ação educativa;
  • Manter uma postura pró-ativa no que concerne à sua formação pessoal;
  • Viver segundo a fé da Igreja, dando dela testemunho coerente.
Ultima atualização 20.11.2016 Visualizações 6112
Voltar Partilhar